Nacional

Prémio de jornalismo APIFARMA terá mais categorias e maior investimento

Preocupação em comunicação de qualidade e numa democracia mais robusta justificam crescimento

Nacional

Prémio de jornalismo APIFARMA terá mais categorias e maior investimento

Preocupação em comunicação de qualidade e numa democracia mais robusta justificam crescimento

O prémio de Jornalismo em Saúde vai crescer em categorias e terá um maior investimento já a partir da próxima edição. Para o Presidente da Associação da Indústria Farmacêutica, João Almeida Lopes, este anúncio reflecte “a aposta e preocupação da APIFARMA com a comunicação e informação em saúde, contribuindo para uma opinião pública mais qualificada, uma democracia mais robusta, e mais e melhor saúde para todos.”

 

Na próxima edição haverá também uma nova categoria temática, segundo explicou João Almeida Lopes durante a cerimónia de entrega dos galardões aos vencedores da 6.ª edição do prémio da APIFARMA e do Clube de Jornalistas, que se realizou a 22 de Junho.

 

João Almeida Lopes manifestou-se satisfeito “pela qualidade dos trabalhos apresentados”, num prémio que foi criado em 2016 e que já se consolidou também graças à “seriedade e dedicação” do Clube de Jornalistas, parceiro desde o primeiro momento.

 

Nesta edição, os prémios contaram já com duas novas categorias: o Prémio Carreira, atribuído pelo júri à jornalista da SIC, Dulce Salzedas. E o Grande Prémio, que ao contrário das edições anteriores não foi entregue a um dos vencedores de uma das categorias (rádio, televisão, imprensa e digital), mas sim autonomamente a um trabalho jornalístico. Neste caso, a premiada foi Lúcia Gonçalves, com a reportagem “Estado Crítico”, emitida pela SIC. O trabalho é assinado também pelos repórteres de imagem Pedro Tiago, Joaquim Gomes e Luís Dinis e a edição de Miguel Castro.

 

Nas diversas categorias a concurso, foram premiados os jornalistas Vânia Maia da revista Visão (vencedora da categoria Imprensa com “A longa estrada pós-COVID”), Filipe Santa-Bárbara e a sonoplasta Mariana Adão da TSF (na categoria Rádio pela reportagem “Apontados a Dedo”), Catarina Marques, da SIC (autora com de “Os Maestros das Emoções”, que vence na categoria Televisão e que contou com o repórter de imagem Humberto Candeias, o editor de imagem Rui Félix, o colorista Rui Branquinho, o grafismo de Fernando Ferreira, a produção de Cláudia Araújo e a coordenação de Luís Marçal) e Sofia Neves e Rui Barros, do jornal Público (pelo melhor trabalho em jornalismo digital com “A Máquina de salvar Vidas”, um trabalho que contou com vídeo de Teresa Pacheco Miranda e fotografia de Manuel Roberto).

 

Rui Vieira Cunha, da Universidade do Porto, foi o premiado com o Prémio Universitário Revelação pela reportagem “Síndrome de Tourette: Os tiques não nos definem”. O trabalho teve a colaboração de Ana La-Salete Silva, Leonor Hemsworth e Miguel Freitas.

 

O “Prémio Jornalismo em Saúde” resulta de um protocolo assinado entre a APIFARMA e o Clube de Jornalistas em 2016, com os objectivos de aprofundar o papel desta Associação da Indústria Farmacêutica enquanto parceiro activo da Sociedade Civil e de contribuir para a vitalidade do projecto Clube de Jornalistas.

 

Para João Almeida Lopes, estes objectivos têm sido francamente alcançados, contribuindo “para uma maior literacia em saúde, especialmente importante em anos de pandemia, como aqueles em que acabamos de viver”, com os “portugueses mais informados e “em melhores condições de contribuir e participar na implementação de melhores políticas da saúde” e com maior consciência “da importância da inovação e de um maior investimento em Saúde”. Todos estes pontos são essenciais “para um maior desenvolvimento do país”, concluiu o presidente da APIFARMA.

 

PRÉMIO CATEGORIA IMPRENSA

Visão | Vânia Maia | “A Longa estrada pós-covid”

 

PRÉMIO CATEGORIA RÁDIO

Jornalista TSF | Filipe Santa-Bárbara | “Apontados a Dedo”

Pós-Produção TSF | Margarida Adão

 

PRÉMIO CATEGORIA TELEVISÃO

Jornalista SIC | Catarina Marques | “Os Maestros das Emoções”

Editor de Imagem SIC | Rui Félix 

 

PRÉMIO CATEGORIA JORNALISMO DIGITAL

Público | Rui Barros | “A Máquina de salvar Vidas”

Jornalista Público | Sofia Neves

 

PRÉMIO UNIVERSITÁRIO REVELAÇÃO

Universidade do Porto | Rui Vieira Cunha | “Síndrome de Tourette: Os tiques não os definem” 

Universidade do Porto | Ana La-Salete Silva

 

GRANDE PRÉMIO APIFARMA | CLUBE DE JORNALISTAS

Jornalista SIC | Lúcia Gonçalves | “Estado Crítico”

Repórter de Imagem SIC | Luís Dinis

 

PRÉMIO CARREIRA

Dulce Salzedas

Associados Apifarma

A APIFARMA tem 116 empresas associadas. Consulte a lista.

Ver listagem de associados

Fale connosco

Tem alguma questão sobre o nosso site, serviços e áreas de intervenção?

Contacte-nos