Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
VOLTAR 19-05-2017

Ensaios Clínicos garantem acesso precoce às últimas inovações médicas

Os ensaios clínicos, fase essencial dos processos de Investigação & Desenvolvimento (I&D) de novas tecnologias de Saúde, são fundamentais para garantir aos doentes um acesso precoce às últimas inovações médicas e oferecem à comunidade científica a oportunidade de contactar com os avanços clínicos.

Nos últimos 60 anos, a esperança de vida na União Europeia (UE) aumentou quase uma década. Desde os anos 90, as taxas de mortalidade por cancro caíram cerca de 21%. Hoje, mais de 95% dos 15 milhões de pessoas que vivem com hepatite C podem ser curadas e o VIH, uma sentença de morte na década de 80, é hoje uma doença que pode ser controlada.
 
Os níveis de investimento em ensaios clínicos em Portugal estão ainda entre os mais baixos da Europa Ocidental, o que indicia uma forte margem de progressão da investigação clínica.
 
Neste contexto, a APIFARMA e a Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) assinaram, em Abril, um protocolo de colaboração para a realização de projetos de desenvolvimento de centros de investigação clínica.
 
Uma das iniciativas desta parceria, o Programa Avançado para a Liderança e Administração em Investigação em Saúde (PALAIS) nasceu precisamente para sensibilizar os administradores hospitalares para a importância da investigação e formar os coordenadores e investigadores dos centros de ensaios clínicos.
 
Para além do benefício para os doentes, existe um inegável valor económico-social e de produção de conhecimento científico associado à realização de ensaios clínicos.
 
Estes estudos são um importante contributo para o objectivo de atingir, dentro de 3 anos, no âmbito da Estratégia Europa 2020, um investimento de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) europeu em I&D.
 
Os desafios dos ensaios clínicos em Portugal
 
Em 2015, 91% dos 137 ensaios clínicos realizados em Portugal foram promovidos pela Indústria Farmacêutica. A APIFARMA defende que Portugal tem condições para reforçar o seu compromisso com a inovação, assumindo mais protagonismo internacional nos ensaios clínicos.
 
A par da optimização de processos de avaliação e implementação de ensaios clínicos, da capacitação dos profissionais e dos centros de investigação clínica, e da promoção de parcerias de investigação, é crucial adoptar uma visão estratégica para esta área e estimular os sistemas de incentivos à I&D.
 
Sobre o dia 20 de Maio
 
20 de Maio de 1747 é comummente aceite como o dia em que James Lind, médico da marinha britânica, conduziu o que hoje é reconhecido como o primeiro Ensaio Clínico da história.
 
O estudo, realizado num grupo de marinheiros que sofriam de escorbuto, permitiu registar pela primeira vez os efeitos positivos da vitamina C num grupo de indivíduos a quem foi administrado sumo de limão.
 
O cirurgião, ao realizar o primeiro estudo comparativo em condições experimentais controladas, constituiu a base para os princípios de investigação clínica e para a inovação terapêutica em saúde.
 


 
PESQUISA RÁPIDA
 

 

 
AGENDA
ASSOCIAÇÕES DE DOENTES
DÍVIDAS HOSPITALARES
INDICADORES
LISTA DE ASSOCIADOS
NOTÍCIAS
PROGRAMA DE ESTÁGIOS NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA
PEDIDO DE INSCRIÇÃO NA APIFARMA
Partilhar:
CONTACTOS     |      LINKS ÚTEIS     |      FAQ'S     |      POLÍTICA DE PRIVACIDADE     |      MAPA DO SITE